Pesquisar este blog

domingo, 10 de janeiro de 2010

Estação das Docas: espaço digital de internet livre

Hoje, a partir das 18 horas, da Estação das Docas até o Ver-O-Rio, mais um espaço digital de internet livre, com sinal aberto, podendo ser captado pelos celulares com Wi-Fi, laptops, net e notebooks em toda a Estação das Docas.

Além das áreas livres, neste mês de aniversário de Belém serão entregues 26 infocentros públicos, espaços públicos com computadores, internet de graça, capacitação e um conselho gestor.

É o Conselho Gestor de cada infocentro - escolhido pela comunidade - , quem determina o tempo de utilização da rede pública digital, o número de usuários,a grade de capacitação, enfim, o cotidiano, a vida real do infocentro.

Em Belém, até hoje, 10 de janeiro, já foram entregues 17 infocentros.
Saiba aqui em que locais estão instalados:

Benguí

Infocentro Novo Mundo

Movimento República do Emaús

Cremação - Paróquia São Miguel Arcanjo

Guamá - Lar Fabiano de Cristo

Icoaraci

Sindicato dos Trabalhadores da Pesca – Sincompesca

Centro Comunitário Bom Jesus

Jurunas - São Domingos Esporte Clube

Marambaia - Infocentro Simetal

Mangueirão - Planetário

Marco - Centro de Internação Adolescente da Almirante Barroso

Nova Marambaia - Centro Comunitário Nova Marambaia – Ccnoma

Pedreira - Centro Comunitário Unidos Venceremos

Reduto - Fábrica Esperança

Telégrafo - Fundação Curro Velho

Terra Firme:

Creche Betinho - Associação Projeto Reviver

Centro Social Comunitário São Domingos Gusmão

Infocentro Frei Daniel

Umarizal - Santa Casa

5 comentários:

Carlos Barretto disse...

SENSACIONAL!
Já não era sem tempo. Há 2 anos, sugeri isso no Quinta Emenda, lembrando as experiências de BUE e NYC, onde existem pontos de acesso sem fio gratuitos há alguns anos. Em NYC, em frente a Washington Square, para o deleite da galera da NYU (New York University).

Parabéns e saudações flanantes!

Xico Rocha disse...

Sinceramente, acho pouco, acredito que os programas sociais de amparo ao proletariado deveriam ser em maior número. Falta mais ação e menos politicagem.
Vejo nossa juventude sendo conduzida por caminhos que nossos jovens não gostariam de seguir, no entanto, diante da inexistência de ações que os dignifiquem, tomam a barca dos desesperados.
Acredito que as coisas possam mudar, ainda nos resta muita esperança.
Abraços
Xico Rocha - Timoneiro mor da Náu dos desvalidos

Blog Ana Júlia disse...

Fale Flanar,

pois é, agora se pode acessar a internet ali, olhando a baía do Guajará, com a alma em estado de graça só pela presença da baía.
Volte sempre!

Blog Ana Júlia disse...

Xico Rocha,

bom dia

convido você a visitar o funcionamento dos infocentros, o número de jovens que os frequentam e são ali capacitados, conseguem ter acesso grátis e que antes ou pagavam as lan houses, ou ficavam de fora.
Ter acesso à internet de qualidade é um passo importante na inclusão social e na cidadania!

Saulo disse...

Olá,

Haverá sinal livre de internet em Ananindeua?