Pesquisar este blog

terça-feira, 20 de abril de 2010

Embaixadores sempre devem conversar

A turma do tititi adora se dar importância e produzir marola em copo d'água. Estive ontem na casa do deputado federal Jader Barbalho, acompanhada pelo deputado Paulo Rocha, nosso candidato, do PT, ao Senado.

Fui por iniciativa própria. Somos vizinhos e adoto um princípio democrático: nas crises, os embaixadores precisam conversar, sempre. Construir diálogos, pontes, parcerias. É da democracia e da civilidade. Não entende quem não quer. Ou não pode.

5 comentários:

Franssinete Florenzano disse...

Governadora, a Sra. criou um importante fato político com a visita.
Todos queremos saber: de que trataram? Os entendimentos avançaram? O PMDB vai permanecer na base aliada? Sua campanha pela reeleição terá o apoio do deputado Jader Barbalho?

Anônimo disse...

Adoro quando recorremos a Kant para amenizar os problemas internos

Marcelo Carvalho disse...

Bom dia Governadora Ana Júlia.

Em poucos dias a senhora fará a inauguração da Escola Albanízia de Oliveira, escola que foi totalmente reconstruída pelo Governo Popular.

Gostaria convidar V. Excelência e sua assessoria para conhecer o NTE, vizinho desta escola e que tem feito um grande trabalho para promover as políticas públicas de inclusão digital, formação de professores, incentivo ao NAVEGAPARÁ e para criação de projetos dentro das escolas.
O NTE defende os princípios do Governo Popular, o uso do Software Livre e a educação como forma de emancipar nosso povo.

Visite nosso blog e deixe um recado, o endereço é:

http://ntebelempa.blogspot.com/

Aguardarei a vista ao blog e ao nosso prédio.

Marcelo Carvalho
Coordenador do NTE

Cássio disse...

Nem à Kant, nem ao niilismo, mas a boa e saudável ciência política e da política. Democracia de alta intensidade prescinde de relações salutares de convivência pela manutenção da governabilidade. Um fato é o bom combate interno e partidário, muitas vezes para além dos muros desejáveis. Outro fato é o equilíbrio dos campos nas relações de poder presentes no saudável jogo democrático, onde um fato político nem sempre deve estar à vontade e ao desejo da visibilidade. A Filosofia quando bem mediada na ciência, a política, produz bons resultados, sem ruídos catatônicos ou exasperados aos arrepios e aos bafios das feras. Por isso, política também é prazer, com ciência, engenho e arte!

Blog Ana Júlia disse...

Franssi, anônimo, Marcelo e Cássio,
bom dia

Franssi, a intenção e o gesto foi o de abrir caminho de diálogo.

Anônimo, não se trata de amenizar problemas internos e sim, de exercitar a política, o que pressupõe a busca efetiva de diálogo. Foi o que fiz.

Marcelo, visitei o blog e agradeço muito a divulgação das políticas públicas.

Cássio, com certeza, o exercício da política é prazeroso, ainda mais com o componente de engenho e arte que é, em última instância, o que fazemos todos os dias na vida.

Grande abraço a todos,